Reciclagem do plástico em empresas: conheça os benefícios

Nas últimas décadas, a sociedade tem se preocupado cada vez mais com a escassez dos recursos naturais e impactos ambientais decorrentes de suas atividades em busca do desenvolvimento e em função dos novos padrões de produção e consumo.

Nesse contexto, ações preventivas e corretivas — como a revisão das práticas produtivas, o uso consciente de recursos e a preocupação pelo ciclo de vida das cadeias e pelos 4Rs — são objetivos de empresas que buscam promover a manutenção da qualidade ambiental com conceitos de sustentabilidade e desenvolvimento sustentável.

O reaproveitamento máximo — com a reciclagem do plástico no pós-consumo, por exemplo — diminui impactos relacionados a aspectos ambientais e socioeconômicos e desenvolve essa indústria de transformação, cuja colocação na economia nacional está em sétima posição.

Neste artigo, explicaremos quais são os benefícios que a reciclagem do plástico promove nas indústrias e empresas. Confira!

Aplicabilidade do plástico reciclável na economia

Presentes na maioria dos produtos utilizados pela sociedade contemporânea, os componentes plásticos podem ser encontrados com mais frequência em embalagens plásticas que apresentam soluções para segurança alimentar, redução de desperdício e aumento do shelf life (tempo de prateleira) de alimentos.

Eles são encontrados também em tubos, conexões, isolação acústica e térmica — como função estrutural junto ao concreto —, na fabricação de veículos automotores, na composição de coletes a prova de balas e, até mesmo, nas fibras ópticas.

De acordo com pesquisa da ABIPLAST (Associação Brasileira da Indústria do Plástico), publicada no Perfil 2016 — edição especial de 50 anos, os principais setores consumidores de transformados plásticos são:

  • construção civil: 23,4%;
  • alimentos: 17,1%;
  • automóveis e autopeças: 11%;
  • artigos de comércio em atacado e varejo: 10%;
  • máquinas e equipamentos: 6,1%;
  • produtos de metal: 5,9%;
  • bebidas: 5,5%;
  • móveis: 4,4%;
  • papel celulose e impressão: 3,2%;
  • perfumaria, higiene e limpeza: 3,1%;
  • eletrônicos: 2,5%;
  • agricultura: 2,5%;
  • químicos: 2,3%;
  • têxtil e de vestuário: 0,9%;
  • farmacêutico: 0,8%;
  • outros equipamentos de transporte: 0,6%;
  • outros: 0,7%.

Com esse dados, percebemos a importância do plástico para a economia de um país e que sua aplicabilidade ocorre de maneira muito mais abrangente do que se imagina.

Vantagens da reciclagem do plástico para as empresas

Preços competitivos

Segundo a United Nations Industrial Development Organization (UNIDO), uma produção mais limpa, com riscos reduzidos para os seres humanos e o meio ambiente, consiste na prevenção ambiental integrada aos processos, produtos e serviços.

Já é filosofia das empresas a implantação de normas, procedimentos e projetos destinados à melhoria contínua da eficiência produtiva sem ocorrência de impactos ambientais.

Contudo, muitas empresas não realizam mudanças devido ao custo/benefício da implantação de projetos serem de retorno financeiro de médio e longo prazo. Dessa forma, não observam que o processo de utilização de plástico reciclável utiliza menos energia e água e resultam em menores índices de refugo e resíduos.

Assim, uma eficiência produtiva é alcançada e, como consequência, são reduzidos os custos de produção e diminuído o preço do produto no mercado, gerando uma maior vantagem competitiva da empresa que utiliza esse material.

Além disso, o valor agregado desses insumos é menor em relação ao material novo que está sujeito a cotação do dólar, valor do barril de petróleo, custos adicionais de processo produtivo, entre outras variáveis. Dessa forma, plásticos reciclados apresentam características controladas garantidas por especificações técnicas que, além da confiabilidade na qualidade, conferem às empresas preços mais competitivos.

Qualidade garantida

Sua qualidade é evidenciada no emprego de produtos plásticos em qualquer situação, dada a sua versatilidade. Na construção civil, por exemplo, pode ser usado em concreto estrutural, o que confere à obra mais leveza, flexibilidade e resistência.

A utilização de plástico reciclado e outros produtos nas construções garantem maior eficiência e menor emissão de GEEs (Gases de Efeito Estufa). Essas empresas recebem por isso uma certificação chamada Leed (Certificação para Construções Sustentáveis), que também influencia no diferencial do negócio.

Utilizar plástico na montagem de veículos automotores, por exemplo, proporciona maior segurança, flexibilidade, aumento da resistência à corrosão, designs mais modernos, entre outras vantagens que garantem maior qualidade ao consumidor.

Visibilidade positiva na sociedade

A conscientização pela reciclagem do plástico e de outros materiais é importante para criar uma demanda por esse tipo de insumo na sociedade e impulsionar sua transformação pelas empresas.

Consumidores de países como Reino Unido, Brasil e Estados Unidos já utilizam aplicativos para saber onde descartar embalagens plásticas.

Com uma visibilidade positiva, resultante do comprometimento com o futuro do planeta, o mercado reage de forma inclusiva e os clientes aumentam a aceitabilidade do produto, reconhecendo seus valores como fator determinante no seu processo de escolha e evidenciando uma maior vantagem competitiva para a empresa.

Responsabilidade social

Os benefícios abrangem saúde pública, qualidade de vida, geração de renda e chegam até a mudar economicamente algumas microrregiões: com a criação de postos de trabalho para catadores (são criados 3,16 empregos por mês, para cada tonelada de material) e oportunidades de negócios para empresas, que variam de pequenas e familiares a multinacionais.

Em 2016, segundo a pesquisa já mencionada da ABIPLAST, o setor de transformados plásticos criou 313.062 empregos em mais de 11.459 empresas, que em porte correspondem a:

  • microempresas: 72,1%;
  • pequenas: 21,9%;
  • médias 5,6%;
  • grandes 0,4%.

Esses números evidenciam como esse tipo de indústria beneficia uma região economicamente, principalmente em relação à vida de famílias que dependem desse processo para aquisição de renda.

Responsabilidade ambiental

O descarte de produtos plásticos em aterros, devido a sua degradação lenta, gera ocupação de grandes espaços, aumenta a dificuldade de decomposição de outros materiais orgânicos, causa entupimentos de valas, entre outros problemas.

De acordo com a ABIPLAST, os benefícios socioambientais da reciclagem do plástico para cada tonelada de material, além de evitar que esse descarte prejudique o meio ambiente, possibilita:

  • redução da emissão de gases responsáveis pelo efeito estufa na atmosfera (1,53 tonelada);
  • diminuição em média de 1,1 tonelada de resíduo plástico descarregado em aterros sanitários;
  • economia de 75%, em média, da energia gasta a mais no processamento do plástico em relação ao processo de reciclagem;
  • economia no uso da água na produção (em torno de 450 litros).

Essa redução no uso de recursos se transforma em diferencial competitivo observado por clientes cada vez mais conscientes e impacta nos resultados de produção da organização.

O caso Tetra Pak

A Tetra Pak é um exemplo de empresa engajada que tem como diferencial a reciclagem no ciclo de vida dos seus produtos, embalagens cartonadas, garrafas PET, entre outros.

A proporção de reciclagem de produtos da empresa é de 95%, enquanto 3% é de incineração com recuperação de energia, 1% incineração comum e 1% enviados para aterro.

O trabalho abrange toda a cadeia de valor e visa aumentar a consciência do consumidor, dar suporte à coleta e triagem das embalagens, gerar oportunidades de mercado para materiais oriundos da reciclagem e oportunidades de negócios para empresas.

Utilize em sua empresa material advindo da reciclagem do plástico, tenha ações mais conscientes e gerencie seu negócio de forma eficiente!

Quer receber mais informação sobre a reciclagem do plástico? Assine agora nossa newsletter!

Redes sociais:
Facebook
Facebook
Email
RSS
LINKEDIN