Gestão da sustentabilidade: como superar os principais desafios?

O aumento do consumo da população tem um impacto direto no ecossistema: a escassez dos recursos naturais. Por isso, muitos países e até mesmo alguns estados brasileiros já estão enfrentando uma crise hídrica jamais observada na história. 

E os impactos são alarmantes: racionamento de água e energia elétrica, insatisfação do setor empresarial com os altos preços das matérias-primas, elevação no preço dos alimentos por conta da influência do valor dos combustíveis, entre outros fatores.

Diante dessa realidade, uma pergunta fica de reflexão: o que fazer para melhorar a gestão da sustentabilidade? Conscientes do papel de cada empresa e de todos os cidadãos, vamos analisar, neste post, justamente as estratégias para vivermos de maneira mais harmônica. Acompanhe!

Qual a relação entre crise de abastecimento e sustentabilidade? 

O meio ambiente está totalmente interligado. Assim, quando as empresas e a população fazem mal uso dos recursos naturais, como da energia elétrica, por exemplo, os danos vão muito além do que, simplesmente, a conta ao final do mês. 

Afinal, a força que gera luz em nossas casas é proveniente de usinas termelétricas que necessitam de água para manterem as suas bombas e motores em pleno funcionamento. Como a emissão de gases poluentes na atmosfera está nitidamente ligada com o aquecimento global e escassez de água, a seca acaba influenciando negativamente a produção de energia elétrica. 

Com o índice de chuvas caindo ano após ano, principalmente por conta dos maus hábitos da população e das indústrias, como verificado na região Sudeste do Brasil, o problema pode aumentar nos próximos anos, inclusive com o risco de constantes apagões, o que pode levar ao colapso nos atendimentos em hospitais, desemprego e um verdadeiro caos social. 

No entanto, as empresas podem influenciar positivamente os seus colaboradores a agirem para reverter a situação por meio da gestão de sustentabilidade. Quer saber qual caminho seguir? Então continue lendo! 

Qual o papel da indústria do plástico na gestão da sustentabilidade?     

A indústria do plástico é o quarto segmento que mais emprega no país em um universo de quase 13 mil companhias, ou seja, a responsabilidade social e ambiental é enorme. 

Diante de uma forte influência no PIB (Produto Interno Bruto), como a soma de todas as riquezas do país, a gestão de sustentabilidade entra em campanhas que incentivam uma ampla preocupação em relação aos efeitos nocivos do consumo cada vez maior de produtos de plástico, incentivando a reciclagem e a destinação adequada dos resíduos.  

O primeiro passo para a mudança é profissionalizar a gestão. Isso porque somente pessoas capacitadas poderão implantar programas que despertem interesse em prol das alterações que visem o melhor uso dos recursos naturais.  

Mudança do padrão mental: por onde começar?   

O comportamento só muda quando os pensamentos também se modificarem. Para isso, o gestor precisa realizar constantes campanhas de conscientização dentro do ambiente corporativo. Mas, antes, é preciso se questionar: o que pode ser feito hoje? 

Com as respostas em mente, monte um plano de ações. Introduza estratégias que sejam alcançáveis dentro do cronograma anual e que estejam alinhadas com o orçamento do setor. Após refletir sobre as possibilidades de mudanças, aja!     

O foco das iniciativas deve sempre ter como base o dia a dia do colaborador dentro da empresa assim como a responsabilidade de cada um no uso racional dos recursos naturais. Além disso, tenha a consciência de que quanto maior o impacto ambiental gerado pela sua empresa, maior será a responsabilidade quanto às iniciativas.  

Envolva ainda a comunidade que vive ao redor da sua companhia nas atividades, apoiando projetos ambientais e também levando informação aos moradores. Uma dica é apoiar ações educacionais nas escolas, contribuindo para formar cidadãos mais engajados com a causa verde. 

Nesse ponto, a gestão de conselhos comunitários também é uma excelente alternativa, fazendo com que a população compreenda os processos industriais e ainda adote medidas socioambientais em suas rotinas. 

Como fazer a sustentabilidade ser o pilar do negócio?  

A primeira dica na gestão da sustentabilidade é ser exemplo. Por isso, a sua empresa só vai ser bem sucedida nos projetos ambientais se estiver comprometida com a causa. Portanto, faça mais do que a legislação cobra em seu negócio. Aumente a presença de equipamentos que contribuam com a redução da emissão dos gases poluentes na atmosfera e conquiste parceiros estratégicos. Afinal, é preciso estar alinhado com fornecedores e prestadores de serviços que agem de acordo com as normas ambientais. 

Dessa maneira, o ideal é manter as atividades sustentáveis ao longo do ano, realizando não só campanhas como também treinamentos e reuniões constantes com as lideranças de cada setor. 

Isso porque muitas empresas cometem o erro de só adotarem as medidas ambientais quando estão respondendo alguma advertência com os órgãos fiscalizadores ou para constar em determinado relatório anual. Para você obter resultados positivos, as ações precisam ser constantes e priorizadas no orçamento.   

Que ações podem ser conduzidas?  

Além das já descritas no post, a sua empresa pode financiar empreendimentos sustentáveis por meio de parcerias que tragam retorno a longo prazo. Outro ponto crucial é incentivar pesquisas que estejam alinhadas com o tema ou com a tecnologia.  

Ao instalar softwares ou aplicativos que fazem constantes análises sobre o uso de matérias-primas e também da proporção da emissão de gases, será possível estabelecer metas de redução e também de otimização do tempo, fatores ligados com o aumento da produtividade sem afetar diretamente o meio ambiente. Até mesmo os critérios de investimentos são uma solução viável. Faça com que fatores socioambientais estejam integrados nas planilhas de custo-benefício. 

Além disso, as orientações mais simples precisam estar no script, como uso racional da energia elétrica no dia a dia corporativo, o descarte correto do lixo, o combate ao desperdício dos produtos, manutenções corriqueiras dos equipamentos e envolvimento com a família dos colaboradores. 

São pontos essenciais que influenciam na mudança de comportamento, trazendo mais conscientização e até mesmo motivação nas atividades laborais. 

Por que adotar uma gestão de sustentabilidade? 

Ao adotar uma gestão da sustentabilidade, a sua empresa contribuirá com as futuras gerações e também com a qualidade de vida no mundo. 

Tendo em vista que o aquecimento global é um problema sério e com consequências fatais para inúmeras espécies, inclusive a dos seres humanos, a prática é um exercício de cidadania e amor pela natureza e ao próximo.

Além desses fatores, podemos citar ainda a credibilidade junto à sociedade, tendo em vista que atualmente a concessão de selos verdes é uma realidade que ajuda a diminuir os impostos e até mesmo a melhorar o grau de satisfação dos funcionários e clientes junto ao seu negócio. Portanto, mantenha o foco e aja por um mundo melhor! 

E a sua empresa, já adota uma gestão da sustentabilidade? Deixe aqui o seu comentário e nos conte a sua experiência!

Redes sociais:
Facebook
Facebook
Email
RSS
LINKEDIN