Entenda como funciona o programa 5S de qualidade na indústria

Com o mercado em constante mudança, as empresas precisam buscar inovações — como ferramentas tecnológicas e metodologias — para melhorar a produtividade e manter o nível de competitividade. Uma boa forma de fazer isso é usando o programa 5S qualidade. Mas você sabe o que é isso?

Neste post pretendemos esclarecer, em detalhes, o que é e como funciona o programa. Além disso, vamos explicar as vantagens de sua implementação na indústria, como fazer isso de forma eficiente e os principais desafios a serem superados. Acompanhe!

O que é e como funciona o programa 5S de qualidade?

O programa 5S de qualidade representa uma metodologia de padronização dos processos que, quando implementada adequadamente, cria e mantém um ambiente de trabalho mais organizado, seguro, limpo e eficiente.

Essa metodologia foi criada pela Toyota na década de 1960 e visa agrupar uma série de atividades, desenvolvidas com o objetivo de entregar melhores condições de trabalho.

Tais condições são criadas com reforço do bom comportamento e de hábitos de interação social, estimulando a formação de um ambiente de trabalho altamente produtivo. Ou seja, é uma ferramenta baseada em ideias simples, mas que traz grandes benefícios.

Por ser de origem japonesa, os 5S representam as iniciais das palavras SEIRI (senso de utilização), SEITON (senso de organização), SEISO (senso de limpeza), SEIKETSU (senso de padronização) e SHITSUKE (Senso de Disciplina).

Por que implementar essa metodologia na indústria?

O programa 5S permite que a indústria produza mais usando menos recursos, começando pela identificação e corte de desperdícios. Isso impacta diretamente na redução de custos. Tal otimização também permite a descoberta de meios para produzir o mesmo volume gastando menos tempo e com qualidade aprimorada.

A metodologia é focada na criação de ambientes de trabalho organizados de forma inteligente, usando recursos visuais como aliados. Esses recursos ajudam a chamar a atenção para possíveis problemas ou riscos à segurança.

Assim, os profissionais conseguem observar, notificar e resolver os problemas, causando uma mudança positiva na cultura organizacional. Então, podemos afirmar que o programa 5S de qualidade é uma ferramenta que ajuda a promover melhoria contínua da qualidade, segurança e uso otimizado dos recursos.

Como aplicar o programa 5S de qualidade na indústria?

Agora que você já sabe o que é o programa 5S de qualidade, bem como a sua importância, separamos um passo a passo para a implementação dele na indústria. Confira!

Fase 1: Classificar

Nessa primeira etapa, os profissionais devem avaliar todos os recursos disponíveis no ambiente de trabalho, como ferramentas, suprimentos e peças. O objetivo é identificar quais são essenciais para a realização das atividades com maior eficiência.

Em seguida, eles devem ser catalogados por ordem de prioridade, como uso frequente (essencial), uso esporádico e dispensável. Depois, decida a quantidade exata a ser mantida na área de trabalho. Muito pode gerar desperdícios e pouco pode atrapalhar o desempenho operacional.

Fase 2: Organizar

O segundo passo é organizar tudo o que foi classificado na fase 1. Então, prepare um local estratégico para acomodar todos os itens. Ele deve ficar bem próximo à estação de trabalho para reduzir ou eliminar qualquer desperdício de tempo e esforço com movimentos desnecessários.

Um método eficaz comumente aplicado para evitar a perda de tempo com a procura de ferramentas é a criação de painéis de sombra. Assim, fica mais fácil identificar quais estão em uso no momento e armazená-las.

Os itens dispensáveis e de uso esporádico devem ser armazenados com base na frequência de uso. Além disso, todas as caixas de peças precisam estar devidamente rotuladas com etiquetas informativas. Inclua o nome das peças, código, descrição, local de armazenamento e a quantidade mínima e máxima recomendada.

Fase 3: Limpar

Essa etapa envolve uma limpeza profunda do ambiente de trabalho. Então, remova tudo o que for dispensável do local e mantenha limpo o que ficar. Como um equipamento sujo pode aumentar o potencial de variabilidade dos resultados na produção, esse processo é de grande importância.

E não é só isso. Um ambiente sujo contribui para aumentar os riscos de acidentes com escorregões e quedas, tornando essencial a limpeza do local ao fim de cada turno. Todo esse esforço possibilita o profissional enxergar vazamentos de óleo, cabos de elevação desgastados, fios elétricos desencapados, lâmpadas queimadas, sensores com imprecisão etc.

Fase 4: Padronizar

O quarto passo é considerado um dos mais importantes, pois é nele que são desenvolvidos os padrões de repetição para o programa 5S funcionar de forma contínua. Ou seja, é onde determinamos como as fases 1, 2 e 3 devem ser realizadas, considerando sempre as melhores práticas.

Então, aqui, você deve criar e testar os procedimentos. Se forem satisfatórios, desenvolva instruções de trabalho e listas de verificação. Depois, documente as normas para oficializá-las na empresa e exija que todos respeitem as determinações. O objetivo é impedir que os trabalhadores façam tudo ao seu modo.

O uso de recursos visuais é muito valioso nessa fase. Você pode aplicar códigos de cores para facilitar a identificação das etapas. Fotos também podem ser utilizadas para tirar dúvidas e agregar conformidade ao padrão determinado. Por fim, treine os operadores para que sejam capazes de detectar as não conformidades e corrigi-las imediatamente.

Fase 5: Disciplinar

Se a fase 4 é uma das mais importantes para a implementação do programa 5S, essa é considerada uma das mais desafiadoras. A disciplina envolve garantir que todos os envolvidos assumam o compromisso de repetir os processos sem a necessidade de cobrança.

É nessa etapa que educamos os profissionais sobre a importância do programa e criamos condições para que ele seja continuado de forma consistente e sistemática. Também é nessa etapa que um sistema de auditoria precisa ser desenvolvido e implementado.

O objetivo é inserir o programa 5S na cultura da empresa. Os profissionais precisam se esforçar para torná-lo um modo de vida. Lembre-se que a metodologia não deve ser um exercício único, mas um hábito.

Quais os principais desafios de sua implementação?

Como os objetivos individuais dos colaboradores são diferentes dos objetivos da empresa, obter um bom nível de aceitação e cooperação por parte dos operadores é o grande desafio na implementação do programa 5S de qualidade.

Muitos acreditam que cuidar da área de trabalho é uma perda de tempo, que são pagos para produzir e não limpar, que não adianta limpar se tudo sujará de novo. Outros dizem que sempre trabalharam da mesma forma e não veem motivos para mudar agora.

Transformar esses pensamentos pode ser difícil e demorado. Mas, com explicações, incentivos e treinamentos constantes, isso tende a mudar, fazendo todo o esforço valer a pena.

O programa 5S qualidade proporciona melhorar a qualidade dos processos, trazendo resultados mais efetivos para a empresa. Isso será determinante para o ganho de competitividade. Então, siga as nossas dicas e otimize as operações do seu negócio ainda hoje.

Quer saber mais sobre o assunto? Descubra agora a importância da otimização de processos e como aplicá-la no negócio!

Redes sociais:
Facebook
Facebook
Email
RSS
LINKEDIN