Agronegócio: entenda como o plástico está contribuindo para o crescimento do setor

O uso do plástico no agronegócio é uma solução sustentável, que contribui para a redução de perdas, como possível consequência,elevação da produtividade.

Existem várias possibilidades de aplicação do material no setor, desde o armazenamento de água e sistemas de irrigação até o mulching agrícola de solo, um tipo de cobertura, que protege a terra contra geadas e ajuda no controle de pragas em geral.

Uma das grandes vantagens em se utilizar materiais plásticos no setor de agronegócios está em suas características mecânicas, onde podemos obter produtos com a mais variada forma, com características específicas e uma ótima durabilidade, e ao final de seu ciclo de vida, ainda existe a possibilidade de reciclagem do mesmo, tornando-se possível sua reutilização.

Quer saber um pouco mais sobre as aplicações do plástico no agronegócio? Então, continue a leitura de nosso artigo e entenda como o uso desses materiais beneficiam este setor!

 

Entenda o ciclo de vida do plástico

Os materiais plásticos podem levar até 200 anos para se decompor na natureza, fator que causa contaminação ambiental, coloca todo o ecossistema em risco, além de sobrecarregar os aterros sanitários. No entanto, quando descartados de maneira responsável e encaminhados para reciclagem, os resíduos se transformam em insumos importantes para muitos segmentos de nossa industria.

Além disso, ao ser reutilizado, o plástico evita o uso de outras matérias-primas virgens. Um exemplo é a sua aplicação na indústria moveleira ou na construção civil, em substituição de produtos como a madeira e estruturas de alvenaria, por exemplo.

O plástico está presente em nosso cotidiano, em nossos lares, no dia-a-dia, em nossas vidas, e cada vez mais identificados e correlacionados com as nossas necessidades diárias, só olharmos ao nosso redor.

Por essa razão, torna-se fundamental a conscientização acerca do descarte responsável dos resíduos e materiais plásticos. As empresas de transformação investem constantemente em inovações tecnológicas para otimizar os seus meios de produção e desenvolver novos produtos, aproveitando cada vez melhor essa matéria-prima, assim existindo uma tendência em se preocupar com o destino final do produto respeitando a política nacional de resíduos sólidos, em consequência o respeito ao meio ambiente.

Além de cooperar com a sustentabilidade, o Plástico reciclado proporciona de forma direta ou indireta a geração constante de empregos e renda familiar, desde cooperativas de catadores até empresas de transformação. A indústria plástica movimenta uma cadeia econômica importantíssima para o país, fornecendo insumos para diversos segmentos, gerando receita para Municípios e Estados,ocupando um ponto de destaque em vários segmentos — desde setores como automobilísticos, embalagens e pallets industriais, na produção de brinquedos, na indústria de vestuário e moda e também no setor de Agronegócios.

Conheça os principais usos dos materiais plásticos no setor de agronegócios

Como explicamos, o plástico é bastante versátil, o que possibilita diversas aplicações diferentes. No setor de agronegócio, seu uso reduz perdas, facilita o manejo do solo e o controle de pragas. Hoje, o consumo global de materiais plásticos para aplicações na agricultura já supera 6,5 milhões de toneladas, de acordo com informações da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast).

No passado, o plástico era utilizado apenas como cobertura de estufas. No entanto, com o surgimento de novos produtos, ele já substituiu com sucesso outros materiais, como o vidro para revestimento das estufas ou a palha, que era utilizada na cobertura de silos.

Confira, a seguir, alguns dos usos principais do plástico no agronegócio, tendência também conhecida como plasticultura!

Mulching

A técnica denominada mulching, muito utilizada no cultivo de hortaliças e de algumas frutas, consiste no uso de um filme plástico para cobrir e proteger o solo. Seu uso evita o crescimento de ervas daninhas, minimizando a necessidade de defensivos agrícolas.

Além disso, cria uma barreira que impede a evaporação da água, mantendo o solo sempre úmido, o que reduz a necessidade de irrigação e proporciona maior economia.

Filmes para estufas

Fabricados em plástico transparente com proteção anti-UV, os filmes são utilizados na cobertura de estufas, onde são cultivadas plantas que necessitam de muita iluminação. Seu uso influencia positivamente no crescimento dos vegetais, além de manter o equilíbrio no clima interno.

Esse material pode ser usado na cobertura e nas laterais das estufas, bem como em construções destinadas à secagem de castanhas, madeira ou em atividades de olaria.

Lonas para silos

Normalmente fabricadas em dupla face (branca e preta), são utilizadas para cobertura de silos — locais utilizados para armazenamento e secagem de produtos agrícolas, como grãos e cana-de-açúcar. As lonas são produzidas em polietileno de baixa densidade e também recebem proteção anti-UV.

Estrutura para estufas hidropônicas

Essa técnica de cultivo utiliza estruturas e bandejas plásticas, que contam com um furo de drenagem diferenciado, capaz de reter a água e os fertilizantes. Isso proporciona maior economia e melhores resultados à cultura.

Sistemas de irrigação

Geralmente fabricados no chamado “polietileno verde” — produzido a partir de celulose. Esses sistemas fazem a irrigação por gotejamento, o que possibilita maior controle do uso de água. Os reservatórios e cisternas também são confeccionados com materiais plásticos.

Proteção

Telas que protegem a plantação do granizo são fabricadas em polipropileno. O uso de tendas ou barracas produzidas em PVC reforçado tem o intuito de proteger os trabalhadores e também os equipamentos agrícolas. O TNT, por sua vez, é usado para ensacar frutos ainda no pé, protegendo-os de insetos e contaminações.

Embalagens para transporte

O plástico está presente em diversos tipos de embalagens, desde sacos em polipropileno para armazenar produtos, até embalagens de alta capacidade, como contentores flexíveis, destinados ao transporte de grãos, açúcar e farinha, entre outros produtos.

Como você notou, a utilização do plástico no agronegócio contribui para a economia de recursos hídricos e de herbicidas, o que melhora a rentabilidade e a sustentabilidade do setor. Porém, conforme dados da Agência Nacional de Águas (ANA), hoje, 72% dos recursos hídricos do país são direcionados ao agronegócio.

Isso significa que o uso de materiais plásticos e suas tecnologias são fundamentais para a melhoria destas perfomances destes recursos naturais como o uso da água, consequentemente ajudam a reduzir esse índice, racionalizar e direcionar este consumo.

Além disso, há outros benefícios proporcionados pelas inovações tecnológicas da indústria plástica, como o uso de proteção anti-UV, barreiras de proteções e também uso de aditivos antimicrobianos para determinadas aplicações.

No entanto, apesar de todas essas vantagens, a presença do plástico no agronegócio no Brasil ainda é pequena. Apenas 2,8% do total do consumo de plásticos são direcionados a esse segmento, conforme dados da Abiplast. Isso demonstra que existe um mercado importante, significativo e com potencial a ser explorado pelas empresas que atuam na área de transformação.

Quer saber mais sobre os principais setores que utilizam o plástico e quais as tecnologias mais modernas? Então, assine nossa newsletter agora mesmo e fique por dentro de todas as inovações da indústria de reciclagem plástica!

Redes sociais:
Facebook
Facebook
Email
RSS
LINKEDIN