Entenda mais sobre o uso de aditivos na transformação de plástico

Visando atender as diferentes necessidades dos clientes, as indústrias encontraram uma solução muito inteligente: o uso de aditivos na transformação de plástico. Assim, inúmeros materiais são elaborados por meio da modificação química, resultando em objetos mais resistentes, com acabamentos impecáveis, com redução de custos, maior qualidade, mais expansivos, tendo ainda um amplo leque de produtividade.  

Em um mercado cada vez mais exigente, a utilização de aditivos é uma realidade que cresce a cada dia, de termoplásticos plastificantes a agentes de expansão, passando pelos modificadores de impactos, pigmentos e retardantes de chama, entre outros. 

Para você aprender mais sobre o assunto, elaboramos este post com informações relevantes sobre a transformação de plástico. Continue a leitura e confira!

Conheça como ocorre o processo de moldagem dos polímeros 

Primeiramente, vale deixar registrado que os polímeros amolecem com o aumento da temperatura. Logo, diversos processos são utilizados, como injeção, sopro, extrusão, termoformação, rotomoldagem, calandragem ou laminação.  

Sendo moléculas compostas por milhões de átomos, os polímeros possuem estruturas químicas que podem ser modificadas. Eles podem ser classificados como termoplásticos e termorrígidos, sendo que os termoplásticos permitem fusão por aquecimento após transformados.  

Já os que recebem outra forma de tratamento assumem uma estrutura tridimensional, reticulada, com ligações cruzadas, tornando-se insolúveis e infusíveis, os chamados termorrígidos. 

Além disso, os polímeros podem ser divididos em elastômeros ou borrachas, plásticos e fibras. No mercado de transformadores, utilizamos o termo para os polímeros de resina. Assim, todo plástico é um polímero, apesar de nem todos os polímeros serem um plástico propriamente dito.  

Descubra a importância do uso de aditivos na transformação de plásticos  

Diante da crescente competitividade no mercado de plásticos, as indústrias estão buscando alternativas para melhorar o custo-benefício dos materiais produzidos. Dessa maneira, o uso de aditivos é uma tendência mundial, sem afetar os aspectos relacionados à qualidade final do produto. 

Um bom exemplo é a substituição do para-choque de aço pelo de plástico nos automóveis. Nesse caso, o polímero PRIME atende às necessidades, resultando em um material bem próximo do produto inicial.  

Graças a incorporação de aditivos, a indústria automobilística conseguiu viabilizar projetos que seriam inviáveis à realidade dos consumidores por conta do alto custo da matéria-prima. Dessa forma, o polipropileno e aditivos especiais auxiliaram, neste caso, no dimensionamento dos para-choques, atendendo, inclusive, às normas de segurança.

Além disso, a alternativa influenciou no atendimento de outras exigências, como no caso da pintura sintonizada com as demais partes do veículo, sem falar no cumprimento das ações que combatam a influência das intempéries. Dessa forma, com o avanço da tecnologia em relação à customização dos compostos poliméricos e aditivos, os clientes estão conseguindo receber produtos atraentes e totalmente viáveis para o mercado consumidor. 

Por isso, o uso de aditivos na indústria de plásticos vem aumentando a cada dia, com diversas modificações na escala produtiva. Entre as vantagens, podemos citar a redução dos custos, além do cumprimento das novas exigências impostas pelas mudanças no estilo de vida da sociedade, sem falar no cumprimento da legislação ambiental.

Depois desse panorama, conheça agora os principais aditivos utilizados no mercado, com as suas características!

Aditivos usados nos polímeros 

Com exceção do metacrilato de metila e fibra de algodão não pigmentada, a maioria dos plásticos e borrachas comercializados atualmente são derivados de mistura de polímeros com um ou mais aditivos, resultando em um composto. 

As misturas têm o objetivo de melhorar as propriedades dos polímeros, além de baratear o custo do produto final. No entanto, os aditivos possuem características específicas, como veremos a seguir:  

Cargas 

Cargas ou enchimentos são adicionados aos plásticos visando a otimização das propriedades mecânicas a um menor custo, com finalidades específicas relacionadas inclusive a contração.   

Plastificantes 

Sendo compostos não voláteis, de alto ponto de fusão e de moderado a baixo peso molecular, os plastificantes contribuem com a melhora no processo e flexibilidade dos produtos. 

Entre as suas peculiaridades, está a redução da viscosidade, aumentando a mobilidade das macromoléculas, o que auxilia no processamento dos polímeros.   

Modificadores de impacto  

Sabendo-se que alguns polímeros apresentam baixa resistência ao impacto, sendo mais quebradiços, como no caso do poliestireno, neste caso, os modificadores de impacto melhoram essa característica, contribuindo com a qualidade das condições mecânicas do composto.  

Dessa maneira, polímeros flexíveis, como NR, NBR, ABS e EVA são incorporados ao poliestireno ou ao cloreto de vinila, aumentando a resistência aos impactos.  

Antioxidantes 

A função dos antioxidantes é aumentar a vida útil dos produtos. Para isso, eles retardam ou evitam o processo de degradação dos polímeros orgânicos em presença de oxigênio e calor, principalmente durante o processamento.  

Retardantes de chama 

Os retardantes de chama foram desenvolvidos para auxiliar a indústria da construção, móveis e vestuário a prevenir incêndios. 

Isso porque muitos plásticos, como PE, nylon e PS propagam chama com certa facilidade. Os retardantes, como o nome mesmo diz, retardam a propagação de chama, consequentemente reduzindo significativamente incidentes, sendo bem úteis em vários setores da sociedade.    

Agentes antiestáticos 

Durante o uso, grande parte dos plásticos gera uma carga eletroestática indesejável em sua superfície. Os agentes antiestáticos impedem a criação ou armazenamento de eletricidade estática em produtos obtidos a partir de termoplásticos.  

Os agentes são compostos de amônia quaternária, ésteres fosfáticos e ésteres de poli glicóis de ácidos graxos, além de glicerina.  

Agentes de expansão 

Sob forma celular ou expandidos, os agentes também conhecidos como esponjamento são usados na produção de polímeros como a espuma ou o isopor (EPS). A expansão acontece em razão da formação de gás quando o aditivo incorporado se decompõe ao ser aquecido durante o processamento.  

Agentes de cura 

Como o próprio nome diz, são usados na cura de alguns termorrígidos, como as resinas fenólicas ou epoxídicas e na vulcanização dos elastômeros. 

Durante o processo, os agentes formam ligações cruzadas entre as cadeias do polímero, fazendo com que adquiram uma estrutura tridimensional. O enxofre é o agente de cura mais comum no mercado.   

Corantes 

Modificando as cores dos artefatos, os corantes são produzidos por absorção ou reflexão seletiva de certos comprimentos de onda que constituem a luz branca. Os corantes também podem ser classificados como pigmentos ou masterbatches.   

No entanto, ao ser aplicados, os pigmentos são insolúveis enquanto os corantes solúveis, ou seja, o primeiro dá cor e tira a transparência, enquanto o corante mantém a transparência do objeto tingido.  

Estabilizadores  

Os estabilizadores são compostos químicos capazes de interferir nos processos físicos e químicos de degradação induzida pela luz ultravioleta ou pelo calor.   

Lubrificantes 

Eles auxiliam no processamento dos plásticos, melhorando as propriedades de escoamento, além de reduzir a aderência do material fundido às superfícies dos moldes e das máquinas durante a desmoldagem.  

Saiba como escolher o aditivo ideal para o seu produto 

Diante de tantas possibilidades, a dica é você conhecer todas as necessidades a serem empregadas no processo industrial assim como a utilidade do que será feito. 

Ao planejar tudo de uma maneira bem detalhada, leve em conta aditivos de empresas idôneas, sérias e fabricantes. Faça uma pesquisa bem aprofundadas para não ter problemas futuros em seus processos. Assim, certamente o uso de aditivos na transformação de plástico poderá ser bem útil para melhorar o seu produto final. 

E você, quer transformar os processos em sua indústria? Então entre em contato com a nossa equipe e faça um bom negócio!   

Redes sociais:
Facebook
Facebook
Email
RSS
LINKEDIN