Plástico na construção civil: conheça os benefícios desse material

O material plástico está presente nos mais diferentes produtos e assumem cada vez maior importância em relação aos aspectos econômicos do mercado globalizado. É frequente lembrar-se do uso na indústria e no varejo, como em embalagens e produtos de aplicação cotidiana. No entanto, ele vem ganhando cada vez mais destaque em outros segmentos que são considerados tradicionais. A adoção de plástico na construção civil é um exemplo claro.

Observando alguns elementos de uma casa, podemos afirmar e atestar este aumento, por exemplo: fachadas, janelas, sistemas de água e esgoto, forro e telhados, revestimentos, etc., além de partes estruturais, móveis e conforto, como colchões e estofados.

A seguir, veja quais são as vantagens e as aplicações do plástico na construção civil e entenda seus aspectos mais relevantes.

Como o material plástico tem sido utilizado neste setor?

Nos últimos anos, a indústria plástica desenvolveu-se intensamente, chegando a superar a indústria do aço. Utilizado massivamente em edificações, infraestrutura e canteiros de obras, os materiais plásticos podem oferecer possibilidade de reuso e maior durabilidade.

Características específicas como baixo peso, custo competitivo, elevada resistência mecânica e à corrosão ajudaram os materiais termoplásticos a conquistar espaço no setor de construção civil, em substituição a materiais como madeira, concreto e aço. Exemplos típicos são os tubos de PVC, que substituíram em grande parte os tubos de cerâmicas (manilhas) e metálicos para condução de água e esgoto, e os reservatórios e caixas d’águas de polietileno, que agora dividem espaço com os equivalentes de fibra de vidro e amianto.

Quais são tipos de plásticos mais utilizados na construção civil?

Devido, dentre outras, a sua versatilidade e características especificas, o material plástico, nas últimas décadas, vêm inspirando engenheiros, arquitetos e designers a projetar edifícios com formatos, conceitos, e dimensões inteligentes.

A evolução constante e sua reciclabilidade, propicia os plásticos a contribuir para redução de custos, maior eficiência energética e versatilidade, tornando projetos mais sustentáveis, inovadores e seguros.

Podemos destacar algumas destas resinas:

Poliestireno expandido – EPS

O EPS é um dos materiais de maior destaque no setor de construção civil, principalmente tratando-se de isolamento acústico e térmico. Suas características como leveza e homogeneidade em sua estrutura, tornam-se este material uma excelente opção, inclusive para possível redução de custos.

PVC – Policloreto de vinila

A sua enorme versatilidade como característica e principalmente pela sua característica de não propagação de chamas (auto extinguível), o PVC é o material de maior utilização no setor de construção civil leve, em tubos e conexões, eletrodutos, recobrimento de fios e cabos, revestimentos, janelas, telhas, entre outros.

Forros e revestimentos de PVC são indicados para projetos que tenham principalmente a necessidade de agilidade na construção e acabamento, pois facilitam a montagem e desmontagem sem perder a qualidade final.

Hoje, podemos dizer que o PVC continua sendo um dos materiais mais modernos e versáteis e do planeta. Por suas potencialidades e inovações, esse plástico reúne condições para que novas aplicações surjam, sejam elas na construção civil, naval, indústria automobilística, agronegócios, área médica, casa & decoração, artigos para uso esportivos, militar e espacial, eletroeletrônicos entre outros.

Poliamida

Embora seja amplamente utilizada no setor têxtil, a poliamida ao longo dos tempos, vem ganhando espaço também no ramo de construção civil. Sua alta resistência química e fusão agregam a este material uma utilização em aplicações mais técnicas, como a substituição do aço  por exemplo, onde o mesmo era o único material para condutores de gás de baixa e média pressão durante anos, mas agora tornando-se tecnicamente e economicamente possível com a substituição por Poliamida 12.

Policarbonato

Polímero de razoável moldagem, com um custo geralmente mais elevado, o Policarbonato por ter uma das principais características sua translucidez, geralmente utilizado em aplicações e projetos que exigem estética mais apurada e aproveitamento de luz natural, normalmente em substituição ao vidro. Trata-se de um termoplástico relativamente novo e podemos observar a presença deste material na construção civil em coberturas de estádios, toldos e protetores de iluminações, coberturas e fechamentos de piscinas, claraboias, jardins de inverno, pátios internos ou passarelas de interligação entre edifícios.

Polipropileno

Desde a década de 1950, o Polipropileno (PP) se tornou uma das mais importantes resinas termoplásticas. É um dos termoplásticos mais vendidos no mundo. Pode ser dividido em três tipos principais, de acordo com a sua estrutura, sendo Polipropileno homopolímero, Polipropileno copolímero e o Polipropileno copolímero random.

Suas propriedades destacam-se pela boa rigidez, baixo peso específico (de acordo com a orientação de suas moléculas) e baixa condutividade térmica.

De boa processabilidade, o polipropileno é atóxico e de fácil termo fusão, garantindo seu uso em tubulações de gás de média pressão. Necessário observar seu uso em produtos que serão submetidos a baixa temperatura, pois a sua resistência mecânica poder ficar comprometida e também ao excesso de calor (temperatura de fusão relativamente baixa).

Sua aplicação na indústria de construção pode ser observada desde formas plásticas, telhas e distanciadores. Pode ser utilizado em produtos e subconjuntos para partes elétricas e instalações. São utilizados na incorporação ao concreto e à argamassa para combater a fissuração por retração. Tubos de Polipropileno podem ser usados na condução de água quente e fria.

Polietileno

Pertencente ao grupo de polímeros Poliolefínicos, o Polietileno pode ser classificado desde Polietileno de baixa densidade até UAPM (Ultra alto peso molecular). O polietileno tem relativamente baixo custo e é de fácil processo. De forma geral, apresenta boa resistência química, tenacidade e moderada resistência à tração. É necessário restrição quanto a uso em contato com ácidos, cetonas e hidrocarbonetos clorados. Uso restrito a produtos com exposição direta ao sol.

Como aplicação, podemos destacar tubos de gás, telefonia e saneamento, isolação de ruídos (mantas), preenchimento de juntas de dilatação (tarugos), isolante térmicos.

O polietileno é um dos tipos mais versáteis, além de ter baixo custo e oferecer bom resultado.

 

Quais são as vantagens do plástico da construção civil?

Versatilidade, desempenho, baixo custo e sustentabilidade são um dos pilares pela procura crescente das aplicações de materiais plásticos nos setores produtivos e não é diferente no nicho da construção civil.

Na sequência, veja quais são os pontos positivos de usar o plástico na construção civil e entenda quais são os aspectos relevantes.

Importância sócio ambiental

Os materiais plásticos têm uma infinidade de aplicações, de acordo com cada característica a ser trabalhada. Uma das características importantíssimas é a contribuição ao meio ambiente (quando utilizados de maneira correta) desenvolvimento sócio ambiental, econômico e científico.

Embalagens de plástico, por exemplo, garantem que produtos alimentícios cheguem à nossas mesas em perfeitas condições para o consumo.

A sustentabilidade também está ligada à moda, roupas e acessórios sustentáveis estão crescendo no mundo da moda e gerando um novo mercado de trabalho.

Com o aumento da sustentabilidade, as empresas estão criando diversos modelos de roupas e acessórios através do plástico reciclado.

Na construção civil não é diferente, com  propostas de impedir a contaminação dos solos, evitar erosões, canalizar esgotos, preservar a água e gerar energia de fontes renováveis e limpas, o plástico vêm contribuindo  cada vez mais com a sua utilização, ajudando diretamente e indiretamente na preservação de recursos ambientais e de desenvolvimentos sustentáveis, ajudando na conservação dos recursos naturais, melhorando a qualidade de vida das pessoas e contribuindo para o crescimento econômico.

Garantia de flexibilidade

Como já mencionado, os aspectos de versatilidade dos materiais plásticos podem ser usados em várias funções e aplicações. Tudo vai depender das necessidades de cada obra, bem como da proposta estabelecida por cada projeto.

Com tantas alternativas, o Plástico torna-se uma opção bastante flexível, atendendo desde construções residenciais menores até grandes projetos comerciais ou industriais. Como resultado, o uso só tende a crescer.

Oferta de segurança e isolamento

Desde que seja fabricado da forma correta e usado segundo as especificações, o plástico oferece estrutura e segurança. Ele ajuda, por exemplo, a estabelecer isolamento térmico e acústico, o que traz mais conforto e bem-estar no ambiente.

Também permite impermeabilizar áreas específicas, além de evitar problemas com a falta de resistência ou durabilidade. Como consequência, é uma alternativa muito bem utilizada e que torna o projeto e/ou a obra mais seguro.

Redução de custos

Uma das principais justificativas para a ampliação do emprego do plástico na construção civil é a viabilidade econômica. Por causa de suas características, é um material que oferece uma diminuição nos gastos de processamento e instalação, por exemplo. Com uma densidade menor que outros materiais comuns do setor, ele se adequa a muitos projetos e produtos, com isso, otimiza novas possibilidades.

O plástico na construção civil tem ganhado cada vez mais importância e alavancando novos usos. Além de atuar nesse setor tão importante e significativo para a economia nacional, tem se destacado em áreas que vão além das indústrias de base ao segmento do campo. Então, recorrer a estas possibilidades desde já se mostra progressivamente e economicamente atrativo.

Se essas informações tiverem sido úteis, compartilhe o post nas suas redes sociais e aproveite para debater com os seus contatos.

Redes sociais:
Facebook
Facebook
Email
RSS
LINKEDIN