Você sabe como tornar a sua indústria sustentável? Descubra aqui!

Indústrias sustentáveis questionam as referências utilizadas para o seu desenvolvimento, devido aos impactos ambientais decorrentes de seus processos produtivos, assim como pela redução da disponibilidade de recursos naturais.

Os requisitos de inovação e parâmetros de qualidade, a adequação às normas técnicas, o cumprimento da exigência dos novos padrões de consumo — dada a crescente preocupação dos consumidores com a sustentabilidade das empresas as quais são clientes —, e o exercício da responsabilidade socioambiental tornam-se fundamentais à sobrevivência das organizações.

Neste sentido, a gestão deve priorizar ações ambientais onde são associadas medidas preventivas e corretivas, com a revisão das práticas nas etapas de concepção, planejamento, produção, distribuição e destinação pós-consumo dos produtos.

Este conteúdo tem o objetivo de orientar a implementação de uma indústria sustentável e melhorá-la por meio da Produção Mais Limpa. Confira!

O significado da Produção Mais Limpa

De acordo com a UNIDO (United Nations Industrial Development Organization), Produção Mais Limpa é o uso persistente de estratégias de prevenção ambiental, de forma integrada aos processos, produtos e serviços, a fim de aumentar a eficiência de uma indústria sustentável e reduzir os impactos ao planeta.

Por meio da aplicação dessas medidas, é possível obter melhorias e a redução de custos com a otimização do consumo de água e energia elétrica, diminuição dos índices de refugo e resíduos, além de acompanhar, com mais eficiência, o processo para diminuir a necessidade de manutenções corretivas.

O processo para tornar uma indústria sustentável

São muitos fatores que aumentam a eficiência dos processos e reduzem os impactos ao meio ambiente. Acompanhe!

Stakeholders

São todos os envolvidos no processo de produção e que se relacionam, em certo nível, com o negócio.

Fornecedores

É importante conhecer as práticas de seus fornecedores e saber se usam medidas preventivas em seus processos, adequadas ao meio ambiente, para que o ciclo de sustentabilidade seja completo.

Terceirizados

Muitas empresas terceirizam certas etapas do seu processo produtivo, como acabamento, montagem e pintura, por exemplo, com empresas especializadas para reduzir seus custos de mão de obra e garantir a qualidade do trabalho.

Apesar disso, não procuram saber se estes terceiros trabalham de maneira sustentável, adequada aos preceitos da empresa e aos valores propagados aos clientes.

Funcionários

É necessário também melhorar a eficiência produtiva, por meio de treinamento e conscientização dos colaboradores, a fim de que todas as etapas, desde a concepção do produto, sejam adequadas a uma produção ecologicamente ética e correta.

Para tal, eduque os colaboradores continuamente sobre os programas executados e a respeito da importância dos resultados de forma colaborativa, quanto à redução de perdas, consumo de recursos e coleta seletiva.

Processos

Gases, efluentes, resíduos e ruídos gerados pela atividade econômica das empresas.

Gases

A quantidade de gases gerada no processo de transformação é de difícil mensuração, pois depende do tipo de material utilizado e das condições de processamento.

O cuidado deve estar na dispersão ou tratamentos adequados, de maneira a evitar possíveis impactos ambientais ou ocupacionais associados a uma inalação contínua.

Resíduos

O processo produtivo na indústria de transformação gera uma grande quantidade de resíduos, apesar de que, em muitos deles, há a possibilidade de reutilização sem a necessidade de processos complexos para viabilizá-lo, como as aparas internas, por exemplo.

Durante um processo industrial, podem surgir resíduos não necessariamente ligados à atividade-fim, como produtos químicos vencidos, sobras do refeitório, itens de escritório ou embalagens, por exemplo, que devem ser mais econômicas e retornáveis, a fim de reduzir a perda de matéria-prima por vazamento e diminuir a produção de resíduos sólidos.

Os resíduos devem ser classificados, depositados em piso impermeabilizado, abrigados em local protegido de intempéries, e seu despejo deve ser avaliado conforme alternativas, tais como a reciclagem mecânica, como primeira opção, seguida de reciclagem energética e química, sob orientação contida na NBR 10.004.

Incentive a prática da reciclagem, inclusive, para os clientes no pós-consumo, como na indústria da transformação do plástico, por exemplo, a fim de evitar a disposição de resíduos em aterros sanitários, minimizar o problema da falta de espaço nas cidades e economizar recursos que seriam consumidos na produção de materiais virgens.

É interessante adotar o reprocessamento de material de refugo, que também pode gerar receita para a empresa.

Ruídos

O nível de intensidade sonora também precisa ser observado em ambientes fabris, em conformidade com as Normas Regulamentadoras instituídas para a segurança no trabalho.

Os índices podem se limitar a atingir 90 dB(A), podendo ser atenuados com o uso de equipamentos de proteção individual pelos colaboradores, ou por meio da adequação de projetos acústicos.

Uma indústria sustentável também precisa zelar pela qualidade ambiental no entorno das suas instalações, a fim de evitar a propagação de ruído em níveis acima do estipulado na legislação, que causem desconforto em áreas residenciais.

Recursos

Imprescindíveis para a execução do processo, que devem ser utilizados de forma eficiente.

Energia

O setor industrial é um grande consumidor de energia elétrica, pois em seus processos operam-se máquinas e equipamentos de potência elevada e de forma constante, geralmente em todos os turnos, além da plena utilização em demais processos operacionais.

Para promover não só o uso consciente, mas também aumentar a eficiência da utilização desse recurso, é preciso:

  • dimensionar o sistema de iluminação para o máximo aproveitamento da iluminação natural;
  • utilizar circuitos independentes para utilizar iluminação setorizada;
  • empregar luminárias espelhadas, reatores de alta potência, lâmpadas de consumo eficiente e telhas translúcidas, que não tragam prejuízos às condições de trabalho pelo excesso de calor;
  • adotar o uso de energia limpa (renovável) como solar, eólica, geotérmica ou hidráulica, por exemplo, mesmo que seja em determinados processos, para não comprometer o desempenho de máquinas e equipamentos;
  • realizar, eventualmente, o diagnóstico energético da unidade fabril: as condições das instalações elétricas, o consumo previsto dos equipamentos e o consumo real apontado pela fatura mensal.

Água

A água é um recurso limitado que precisa ser preservado e reutilizado para a manutenção da eficiência em processos industriais. Para otimizar essa utilização, é importante:

  • reutilizar água de chuva no processo produtivo, em sanitários, vestiários, lavagem de equipamentos, entre outros;
  • utilizar aditivo biodegradável na água para prevenir quedas de eficiência em sistemas de refrigeração e na conservação em tubulações que se sujas, dificultam a circulação adequada da água;
  • empregar água de reuso das concessionárias de abastecimento em processos (para fins não potáveis);
  • adotar torres de resfriamento em circuito fechado e instalá-las em locais de sombra e longe de vegetação;
  • utilizar equipamentos economizadores de água na indústria.

Máquinas e equipamentos

Também são responsáveis pelo alto consumo de recursos e, por isso, merecem atenção:

  • utilize motores elétricos econômicos para acionar máquinas;
  • utilize mantas térmicas nos equipamentos para diminuir a perda de calor para o ambiente (reduz o consumo de energia em até 25%);
  • inove em tecnologias para aumentar a produtividade das máquinas e equipamentos;
  • planeje a produção e utilize os equipamentos conforme a necessidade;
  • promova uma manutenção preventiva e programada dos equipamentos, para aumentar sua produtividade, reduzir o consumo e limitar ao máximo o tempo de parada necessário;
  • realize a troca e o conserto de motores elétricos para melhorar seu rendimento.

Uma indústria sustentável adota o comportamento proativo em relação às questões ambientais, implanta um Sistema de Gestão Ambiental (SGA) e reavalia seus processos produtivos e a de seus parceiros.

Quer entender mais sobre processos que transformam sua indústria sustentável? Saiba como funciona a reciclagem do plástico e quais são os seus benefícios!

Redes sociais:
Facebook
Facebook
Email
RSS
LINKEDIN