O que é a Indústria 4.0 e quais são seus principais desdobramentos

Você já ouviu falar sobre indústria 4.0? Esse é o termo atualmente utilizado para indicar os processos industriais que utilizam inovações tecnológicas, como automação, Tecnologia da Informação (TI), inteligência artificial, robótica, computação em nuvem, entre outros.

indústria 4.0 também vem sendo chamada de quarta revolução industrial. A primeira revolução trouxe a mecanização; a segunda, o uso da energia elétrica; e a terceira, a automação.

Agora, estamos entrando na era da inteligência artificial, Big Data e robótica. A indústria 4.0 concentra tecnologias que permitem a junção biológica, digital e física das operações. Essa transformação trará mudanças significativas para os processos de manufatura e para o próprio mercado de trabalho, com ganhos significativos de eficiência.

Sua empresa e os profissionais sob sua gestão estão preparados para as mudanças? Leia nosso artigo para entender como a indústria 4.0 impactará o mercado de trabalho e os processos produtivos.

Entenda o que é indústria 4.0

Uma nova era industrial está começando a ganhar contornos mais definidos. Depois da chamada terceira revolução industrial, que trouxe a automação como grande novidade, é a vez da quarta revolução, um processo que une o trabalho de profissionais conectados e máquinas inteligentes.

O termo indústria 4.0 surgiu em 2011, na Feira de Hannover, na Alemanha. Na ocasião, as empresas de tecnologia, juntamente com universidades e centros de pesquisa, propuseram mudanças na forma como as indústrias operavam até então. A ideia era de que essas empresas descentralizassem os controles dos processos e passassem a investir em dispositivos inteligentes e interconectados.

De lá para cá, muita coisa mudou. Hoje, podemos dizer que a internet industrial já começou. O setor está em expansão e conforme estimativas da Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII), em 15 anos o potencial do mercado será de US$ 15 trilhões

Com a digitalização de todas as informações, a indústria 4.0 incluirá intensa comunicação entre sistemas, máquinas e pessoas. Essa é a chamada Internet das Coisas (IoT, do inglês Internet of Things), um processo capaz de gerar ambientes de produção flexíveis e com fácil ajuste às demandas por produtos cada vez mais customizados.

Fique por dentro das inovações nacionais

No Brasil, essa inovação ainda caminha a passos lentos. Na visão de alguns especialistas, o país ainda está na terceira revolução industrial, iniciando seus processos de automação. Para atingir a mesma densidade robótica da Alemanha, o Brasil ainda precisa de 165 mil robôs industriais.

De qualquer forma, muitas empresas já estão investindo em tecnologia e buscando meios para viabilizar a indústria 4.0. Algumas indústrias nacionais já atingiram a automação e agora investem na digitalização de toda sua manufatura. Um exemplo é a Ambev, que em 2015 implantou um sistema de automação capaz de controlar o resfriamento da cerveja e reduzir as variações de temperatura, evitando, com isso, o desperdício de energia.

Muitas indústrias estão adotando inovações digitais com o intuito de ganhar produtividade e competitividade em suas áreas de atuação. Para tanto, investem tanto em tecnologia quanto em capacitação de sua mão de obra.

Saiba quais são as principais inovações da indústria 4.0

Além da automação e digitalização dos processos, a nova era industrial prevê grandes mudanças tecnológicas. Já é possível, por exemplo, que as decisões de chão de fábrica sejam tomadas pelas próprias máquinas, que definem ações padronizadas a partir de informações fornecidas em tempo real.

Existem alguns conceitos que fazem parte da indústria 4.0. Acompanhe alguns deles a seguir.

Internet das coisas (IoT)

internet das coisas é a comunicação entre máquinas e equipamentos via internet. Ela permite que diferentes objetos compartilhem informações entre si para concluir suas tarefas.

A tecnologia possibilita, por exemplo, o uso de eletrodomésticos e iluminação inteligente nas residências ou a instalação de sistemas de irrigação que se comunicam com sensores meteorológicos.

No setor automotivo, os veículos autônomos são a grande inovação. Com capacidade de entender sistemas de GPS, iluminação e sinalização, carros, caminhões e ônibus autônomos prometem mais segurança nas estradas. Veículos autônomos também são utilizados no agronegócio, em tratores, colheitadeiras e outras aplicações agrícolas.

Big Data Analytics

O termo define o trabalho analítico de um grande volume de dados em um tempo bastante reduzido. As informações são coletadas, armazenadas e interpretadas por softwares de altíssimo desempenho.

Os softwares de Big Data utilizam diversas fontes de dados, como conteúdos de mídias sociais, programas de fidelidade, pesquisas de satisfação, indicadores econômicos, entre outros.

Ao levantar e analisar todas as informações de forma conjunta, os programas possibilitam várias ações, como determinar o perfil dos consumidores potenciais, avaliar o desempenho da empresa e dos seus concorrentes no mercado, traçar cenários futuros e vários outros dados de interesse da empresa.

Cibersegurança

cibersegurança permite que os dados essenciais à operação das empresas fiquem protegidos no ambiente virtual. O conceito envolve várias ações — do uso de antivírus e criptografia a soluções mais sofisticadas — para preservar as informações vitais do negócio.

Sua utilização, juntamente com a tecnologia de armazenamento em nuvem (ou cloud computing), garante mais segurança aos usuários. Ao armazenar dados em nuvem, as empresas evitam perdas por falhas em equipamentos e garantem o acesso a qualquer momento e em qualquer lugar. Com a cibersegurança, os dados ficam protegidos de possíveis invasões.

Descubra se sua empresa está preparada para as mudanças da indústria 4.0

inovação tecnológica é um caminho sem volta. As empresas que não investirem na modernização e atualização perderão competitividade.

O desenvolvimento pressupõe a adoção de novas ferramentas de gestão que integrem informações de insumos, estoques, vendas, fornecedores e outros. Além disso, é essencial investir em sistemas de segurança e na automação do chão de fábrica. Tais ações garantirão maior desempenho da empresa no mercado.

No entanto, para atingir esse nível de desenvolvimento tecnológico, é essencial que os profissionais que atuam na empresa sejam capacitados para atuarem com as novas tecnologias. As empresas e seus colaboradores precisam se preparar para as inovações e as mudanças que afetarão o mundo corporativo e as indústrias.

Já que empresas automatizadas demandarão trabalhos com mais expertise e qualificação, os profissionais precisarão se capacitar. As áreas de pesquisa e desenvolvimento da indústria 4.0 vão exigir, cada vez mais, pessoas com qualificação multidisciplinar, com capacidade de compreender as necessidades e exigências de uma empresa inteligente.

Sua empresa e seus profissionais também podem se destacar no mercado com as inovações tecnológicas da indústria 4.0. Para receber mais informações sobre esse assunto e ficar por dentro das novidades do mercado, assine agora mesmo nossa newsletter!

Redes sociais:
Facebook
Facebook
Email
RSS
LINKEDIN